Cassio Bariani CFP®

Cassio Bariani CFP®

CEO e cofundador

Mais de Cassio Bariani CFP®

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 20 Maio 2020

O mercado financeiro seguiu com alta volatilidade em abril devido aos impactos do coronavírus na saúde, na vida das pessoas e na economia do Brasil e do mundo. Internamente, a tensão política aumentou. 

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 20 Abril 2020

Os efeitos da Covid-19 na saúde pública e os impactos negativos na economia real por causa das medidas de isolamento social necessárias para achatamento da curva de contágio fizeram com que a Bolsa tivesse forte volatilidade em março. 

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 13 Abril 2020

Depois de um período Bull Market de altas na Bolsa, veio de forma rápida e abrupta o Bear Market, uma tendência de queda e também de muita volatilidade por causa das incertezas que o coronavírus (Covid-19) traz para a economia do nosso país e do mundo.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 31 Março 2020

As incertezas por causa do coronavírus e o embate entre a Opep e a Rússia que derrubou o preço do petróleo têm alimentado o pânico dos investidores. 

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 20 Março 2020

Usando o nosso simulador de investimentos, estamos acompanhando desde o começo do ano o desempenho de uma carteira com cinco ações preferidas dos grandes investidores, segundo o nosso Big Data (base janeiro) - Petrobras (PETR4), Via Varejo (VVAR3), Vale (VALE3), ETF iShares Small Cap Fund (SMAL11) e Itaúsa (ITSA4).

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 20 Março 2020

No início de março, persistiu a intensa volatilidade na Bolsa e o circuit breaker teve que ser acionado várias vezes. Os motivos continuaram sendo o coronavírus - tanto o fator humanitário quanto impactos na economia real, além da briga entre a Rússia e a Opep, que está derrubando o preço do petróleo. 

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 06 Março 2020

Depois de um ano bull market em que a Bolsa subiu 31,58% em 2019, surgiu um fator imprevisível: o chamado Cisne Negro que normalmente pega os investidores de surpresa. Apenas para contextualizar, a Bolsa tem normalmente duas quedas de aproximadamente 20% das máximas por ano.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 20 Fevereiro 2020

 

Depois de ter subido 31,58% em 2019, o Ibovespa fechou o mês de janeiro com uma desvalorização de 1,63% aos 113.760 pontos. Apesar das expectativas positivas dos agentes de mercado sobre a retomada da economia no Brasil, da taxa de juros em menor patamar e do potencial de lucro de aumento de lucro das empresas no médio e longo prazo, a Bolsa caiu. Surgiu um fator imprevisível: a epidemia de coronavírus na China. Também causaram impacto negativo, o embate entre os Estados Unidos e o Irã e a confirmação do Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, fatores que adicionam incertezas ao ritmo de crescimento do PIB global. 

Nesse contexto, o nosso Big Data apurou quais foram as ações e os fundos de ações que os grandes investidores, que contam em seu dia a dia o suporte de assessores independentes mais escolheram para as suas carteiras em janeiro. 

 

Ações favoritas de janeiro

 

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 12 Dezembro 2019

“A Bolsa está cara ou barata?”, “Depois das altas, ainda dá para entrar na Bolsa?” Estas são perguntas frequentes, mas a resposta não é tão óbvia e é preciso um olhar mais profundo antes de tirar melhores conclusões.