Daniela Rocha
por Daniela Rocha em 25 Junho 2020

Dividendos são pauta no canal MyNews, com a participação da SmartBrain

 

Com a Selic a apenas 2,25% ao ano e a tendência de que prossiga em patamar histórico baixo, os investimentos em renda fixa têm menores retornos. Neste cenário, as ações e seus dividendos figuram entre alternativas para os investidores melhorarem o desempenho das suas carteiras

“A chamada ‘Ditadura do CDI' ficou para trás. Agora, para os investidores conseguirem retornos de até 1% ao mês, será preciso correr mais risco”, disse Cassio Bariani, nosso CEO, no programa Almoço da Quarentena do canal MyNews, com apresentação das jornalistas Mara Luquet e Myrian Clark. Ele comentou que um levantamento feito na plataforma de consolidação da SmartBrain, que processa 210 mil extratos de investimentos totalizando mais de R$ 120 bilhões, a rentabilidade dos dividendos (dividend yeld) nos últimos cinco anos foi, em média, de 3% e 5% ao ano.

O dividend yeld é um indicador que consiste no dividendo pago por ação em relação ao preço da ação.

Outro estudo feito aqui na SmartBrain para o MyNews com ações mais líquidas do mercado, isto é, as que negociaram em média mais de R$ 100 mil por dia, mostra que em 2019 as 20 empresas que tiveram o yeld mais alto do mercado, deram um o dividend yeld médio  de 7,52%. Sendo que a Selic fechou o ano passado em 4,5% ao ano. 

Em outro levantamento com dados da Bolsa, é possível saber a evolução do dividend yeld por setores - Elétrico, Financeiro, Consumo, Imobiliário, além do Ibovespa, de 26 de junho de 2015 até 19 de junho deste mês. 

Hoje, vivemos a pandemia de covid-19 e retração na economia do país. Segundo Cassio, a crise impacta de forma diferente as empresas e os setores e os investidores precisam fazer análises consistentes para investir em ações, pensando também nos ganhos com dividendos.

 

Clique para assistir a entrevista completa!

 

Veja os principais dados do estudo:

 
  Ranking Companhia Ticker Dividend yeld (%) em 2019

1

Comgás

CGAS5

11,47

2

Coelba

CEEB3

10,38

3

Smiles

SMLS3

9,17

4

Ser Educacional

SEER3

8,94

5

BR Distribuidora

BRDT3

8,73

6

Geração Paranapanema

GEPA3

8,63

7

Itaúsa

ITSA4

8,45

8

Wiz Seguros

WIZS3

7,87

9

Itaú Unibanco

ITUB4

7,56

10

Metal Leve

LEVE3

7,49

11

Ferbasa

FESA4

6,74

12

CSN

CSNA3

6,73

13

Cia. Transmissão Paulista

TRPL4

6,69

14

Indústrias Romi

ROMI3

6,38

15

Cyrela

CYRE3

6,13

16

Taesa

TAEE11

6,06

17

Cielo

CIEL3

5,9

18

Direcional

DIRR3

5,87

19

Banrisul

BRSR6

5,75

20

ABC Brasil

ABCB4

5,57

Fonte: Estudo da SmartBrain/ com dados da B3 - maiores dividend yeld em 2019 das companhias com maior liquidez.

 

Grafico

Data Elétrico - IEE Financeiro - IFNC Consumo - ICON Imobiliário - IMOB Ibovespa

19/06/2020

2,86%

5,90%

1,57%

3,64%

3,37%

Fonte: Estudo da SmartBrain/ com dados da B3 - maiores dividend yeld por setores

 

 

 

Postado por Daniela Rocha Junho 25, 2020
Daniela Rocha