Big Data

Veja quais foram as ações e os fundos de ações favoritos em março

Big Data SmartBrain apresenta as ações e os fundos de ações que foram mais investidos em março de 2020.


Os efeitos da Covid-19 na saúde pública e os impactos negativos na economia real por causa das medidas de isolamento social necessárias para achatamento da curva de contágio fizeram com que a Bolsa tivesse forte volatilidade em março. 

O Ibovespa fechou o mês passado com uma desvalorização de 29,9%, acumulando uma queda de 36,86% no ano. 

Algumas companhias chegaram a ter desvalorizações nas suas ações na ordem de 40%, 60% e 70% em apenas 30 dias.

No meio desta turbulência, o nosso Big Data revela quais foram as ações favoritas dos grandes investidores atendidos por assessores de investimentos independentes. 

 

Ranking das ações mais investidas em março:

TOP

Ação

Rent. mês

Rent. ano

Rent. 12 meses

Rent. 24 meses

Rent. 36 meses

1

PETR4

-44,79

-53,64

-48,73

-30,40

2,84

2

VALE3

-2,46

-18,91

-13,24

7,30

59,25

3

BOVA11*

-31,06

-37,65

-24,46

-15,88

10,46

4

BBAS3

-40,23

-46,56

-40,19

-26,00

-7,29

5

ITUB4

-27,80

-35,93

-29,05

-23,64

9,34

6

ITSA4

-26,86

-35,66

-21,86

-18,93

27,47

7

VVAR3

-61,77

-52,73

25,12

-35,12

45,71

8

BBDC4

-31,93

-42,38

-38,67

-24,56

4,68

9

IRBR3

-70,89

-75,15

-68,02

-27,94

Início 28/07/2017

10

MGLU3

-22,82

-18,21

81,27

221,77

1337,2

Fonte: Big Data SmartBrain /*ETF negociado na Bolsa

Não aconteceram muitas mudanças nas ações - sete  que já apareciam na lista em fevereiro, continuaram sendo bastante compradas em março.

São elas:  Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), o ETF BOVA11, Itaú (ITUB4), Via Varejo (VVAR3), IRB Brasil Resseguros. De forma geral, os investidores aproveitaram a baixa nas cotações desses papéis vislumbrando potenciais de ganhos no longo prazo. 

A ação preferencial da Petrobras apareceu na primeira posição no ranking. Apesar da cautela em relação ao conflito entre a Opep e a Rússia em torno da produção e dos preços do petróleo e da queda de demanda da commodity, a companhia petrolífera brasileira teve recomendações por estar com a situação financeira mais equilibrada, após reduzir suas dívidas e vender ativos considerados não estratégicos. 

A Vale manteve-se em segundo lugar porque, segundo analistas, a ação já estava descontada em relação a outras empresas do segmento, além disso, a China, epicentro da crise, já está retomando suas atividades e a alta do dólar beneficia os negócios da companhia. Por sua vez, existe uma disciplina de oferta entre as quatro maiores produtoras mundiais, o que deixa dos preços do minério de ferro em patamares competitivos.

Para tornarem as carteiras de ações mais diversificadas, o ETF BOVA11, fundo de índice que tem como objetivo seguir o Ibovespa, foi mais investido, passando da quarta para a terceira posição.

Em março, houve maior procura por oportunidades no setor financeiro. O Itaú, que ocupava a nona posição passou para a quinta, e entrou na lista a Itaúsa, a holding que controla o banco. Os grandes investidores também adicionaram ações do Banco do Brasil (BBAS3) e do Bradesco (BBDC4) às suas carteiras.

Também chama a atenção a procura por varejistas – a Via Varejo (VVAR3) e a Magalu (MGLU3). Apesar das quedas mais acentuadas no caso da Via Varejo, há uma percepção que o e-commerce terá uma performance melhor, bem como, há uma expectativa de alguns agentes de mercado para um horizonte maior de retomada. 

A Via Varejo está em um processo de turnoroud liderado pelo seu CEO, Roberto Fulcherberguer, que além de renegociar estoques e contratos comerciais, tem buscado aperfeiçoar seus canais de vendas online – site e aplicativo. 

Já a Magalu, tem boa posição de caixa e uma das maiores e mais robustas plataformas de e-commerce do país, pontos favoráveis para atravessar a crise.

No mês passado, mesmo após polêmicas envolvendo as divulgações financeiras do IRB Brasil Resseguros, a ação da companhia continuou entre as Top 10, mas desceu da quinta para a nona colocação. A IRBR3  apresentou a maior desvalorização na lista no mês passado, de -70,89.

Deixaram o ranking em março, a ação ordinária da Petrobras (PETR3), a JBS (JBSS3) e o ETF SMAL11, que segue o Índice Small Cap. 

 

Os 10 fundos de ações preferidos em março:

TOP

Fundo

 Gestor

Rent. mês

Rent. ano

Rent. 12 meses

Rent. 24 meses

Rent. 36 meses

1

INDIE FIC FI AÇÕES

INDIE CAPITAL

-34,41

-37,23

-7,53

3,72

40,96

2

MOAT CAPITAL FIC FIA

MOAT CAPITAL

-36,50

-42,44

-22,82

-5,18

40,68

3

AZ QUEST AÇÕES FC FIA

AZ QUEST INVESTIMENTOS

-35,44

-38,53

-24,02

-15,18

114,25

4

ARX INCOME FI EM AÇÕES

ARX INVESTIMENTOS

-28,19

-33,75

-15,10

0,48

32,68

5

EQUITAS SELECTION FC FI DE AÇÕES

EQUITAS

-37,96

-41,94

-14,46

4,46

37,44

6

ALASKA BLACK FIC FIA   BDR NIVEL I

ALASKA INVESTIMENTOS

-59,72

-66,52

-56,80

-48,28

-22,38

7

AZ QUEST TOP LONG BIASED FC FIA

AZ QUEST INVESTIMENTOS

-37,41

-37,60

-17,27

-0,86

35,03

8

ALASKA BLACK INSTITUCIONAL FI AÇÕES

ALASKA INVESTIMENTOS

-32,19

-38,27

-24,18

-4,32

70,82

9

BTG PACTUAL ABSOLUTO LS FIC FIA

BTG PACTUAL

-14,82

-15,80

-4,84

5,91

21,67

10

OCCAM FC DE FIA

OCCAM BRASIL

-27,02

-33,33

-15,87

-4,48

30,78

Fonte: Big Data SmartBrain / obs: todos fundos de investimentos apresentados no estudo são abertos. Foram excluídos do levantamento os fundos exclusivos e os dedicados a determinados grupos e family offices.

Oito fundos de ações favoritos em fevereiro, continuaram entre os mais investidos em março. O Indie FIC FIA subiu da segunda para a primeira posição; o Moat Capital FIA passou do terceiro para o segundo lugar, e o AZ Quest Ações FC FIA avançou da sexta para a terceira colocação. 

Os novos no ranking são o BTG Pactual Absoluto LS FIC FIA e o Occam FC FIA. 

Todos os fundos da lista Top 10 tiveram quedas acentuadas no mês passado, de -14,82% (BTG Pactual Absoluto LS FIC FIA) a -59,72% (Alaska Black FIC FIA BDR Nível I).

Deixaram o ranking no mês passado os fundos Mauá Capital Ações FIC FIA e o Constellation Institucional FC FIA.  

 

Acompanhe outros estudos em nossa página exclusiva do Big Data.

Similar posts

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.