Rentabilidade

Sell In May And Go Away: Mistério de Maio

Mês de maio para a bolsa de valores é amaldiçoado ou superstição? Entenda sobre o mistério de "Sell in May and Go Away".


É um mistério entender o porque o mês de maio tem uma grande pressão vendedora que derruba as bolsas em todo mundo. A maioria trata tal ditado como superstição e não enxerga o mês como amaldiçoado, mas comentam que se deve ter cautela nas tomadas de decisão nesse período.

Mas de fato, maio é sempre negativo para o mercado? Dados do Ibovespa para o período analisado exclusivamente, apontam alguns meses de maio negativos nos últimos 20 anos, comprovando assim, uma tendência. Tal situação não ocorre apenas no cenário doméstico, sendo identificado mundo afora também, como nos Estados Unidos e na Europa.  

A frase não é recente e sua versão original “Sell in may and go away, and come back on Saint Leger Day” faz referência ao fato de que há algumas décadas, os grandes aristocratas, mercadores e banqueiros de Londres paravam suas atividades para curtir suas férias de verão, momento único para os europeus. Os destinos mais frequentados eram as cidades menores em torno de Londres, onde existiam eventos esportivos, sendo o mais importante a corrida de cavalos chamada de Saint Leger, que acontecia na cidade de Doncaster. A tal corrida era a última e assim, encerrava a temporada de eventos das férias, dando sentido à frase, quando os homens de negócios vendiam suas posições e só retornavam ao final dos eventos.  

fonte: https://www.b3.com.br/pt_br/market-data-e-indices/indices/indices-amplos/indice-ibovespa-ibovespa-estatisticas-historicas.htm 

Inclusive, como citado, os Estados Unidos só edificaram a verdade desse comportamento, quando analisado o período entre 1950 e 2013 do índice Dow Jones, da bolsa de Nova York. 

É mister, que isso não passa de um comportamento de alta correlação, contudo não sendo causalidade para que os investidores não aumentem suas posições e em um outro momento venham obter lucro. 

 

Mas maio de fato é um mês ruim para se investir? 

Com certeza não e por isso, trago aquela outra expressão. “Compre ao som dos canhões e venda ao som dos violinos”, nos momentos em que as bolsas possam afundar de fato, é interessante que se atente às oportunidades, que muitas vezes por falta de boas análises a longo prazo, são descartadas. Com uma boa análise fundamentalista podemos enxergar ativos que dentro do marasmo do mercado, possam virar grandes “deals” no semestre ou no ano seguinte. Inclusive, indico a leitura do nosso artigo falando da importância da visão a longo prazo nos investimentos 

Como citado, pensar no longo prazo é uma das formas de se montar uma estratégia de investimentos vencedora mas calma, tenha em mente que longo prazo não é “buy and forget” e sim, acompanhar a carteira dos seus clientes e fazer ajustes conforme os cenários e oportunidades. Para fazer essa gestão com eficiência e aumentar a performance para seus clientes, tenha sempre uma boa ferramenta para analisar as melhores estratégias em cada momento. 

                             Design sem nome (2)

 

Similar posts

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.