Qual é a alocação média adotada pelos assessores de investimentos independentes no atendimento aos grandes investidores?  

Os fundos multimercados já passam a renda fixa e representam quase 42%, a maior fatia das carteiras dos  investidores do segmento private, que por definição, são aqueles que possuem mais de R$ 3 milhões em aplicações financeiras. É o que revela a pesquisa Big Data SmartBrain, feita com base nos dados que rodaram na sua plataforma em janeiro deste ano.

Com a taxa de juros da economia em patamar histórico mais baixo, está havendo um movimento em busca de maiores retornos. Segundo os dados da SmartBrain, esta migração para fundos multimercados, que usam estratégias para superar o CDI, vem acontecendo desde o final de 2017. Observe o gráfico:

Gráfico - V2Fonte: Big Data SmartBrain

A renda variável - com investimentos em ações e em fundos de ações, também vem crescendo e corresponde a 12,9% dos portfólios. De maneira geral no País, o ano começou com um fluxo maior de investidores para a bolsa, motivado principalmente pela mudança de diretrizes da política econômica, com a entrada de um governo mais liberal e pró-reformas.

Tanto no caso dos fundos multimercados quanto nos fundos de ações, a preferência dos investidores private têm sido por produtos oferecidos por gestores de recursos independentes.

Veja a alocação média das carteiras dos clientes private que são atendidos por assessores de investimentos independentes. Este é um retrato que representa, na média, a forma como está distribuído o dinheiro dos investidores entre as categorias de investimentos:   

participacao_aum

Fonte: Big Data SmartBrain

Apesar da maior participação da renda variável, segundo o Big Data SmartBrain, os fundos e títulos de renda fixa continuam ocupando espaço relevante nos portfólios dos clientes private, com aproximadamente 36%, em suas estratégias de diversificação.

Já os produtos de previdência privada correspondem à uma pequena fatia das carteiras, embora já comecem a ser recomendados pelos assessores de investimentos que atuam fora dos grandes bancos. Com a entrada de gestores independentes e a ampliação dos canais de distribuição, este segmento está cada vez mais competitivo e vem aumentando a oferta de produtos com estratégias mais sofisticadas e maiores retornos, assim como, condições mais favoráveis em relação às taxas de administração e carregamento.

Por dentro do Big Data SmartBrain

A fintech SmartBrain processa em sua plataforma 175 mil extratos de investimentos diariamente, que somam R$ 100 bilhões de patrimônio consolidado. Este valor representa aproximadamente um terço de todo o volume do segmento private no País que é atendido por assessores de investimentos independentes.  

O sistema de consolidação de investimentos smartAdvisor é utilizado pelos profissionais independentes para gerenciar os investimentos de seus clientes. Com aplicação de tecnologias e metodologias de estruturação de uma enorme quantidade de dados – Big Data, a fintech analisa, de forma agregada, as informações que rodam em sua plataforma com o objetivo de divulgar estudos relevantes sobre o setor.

O que vem por aí

Nos próximos posts, vamos divulgar os ativos ou produtos financeiros mais investidos nas carteiras dos investidores private em cada categoria. Também iremos mostrar quais foram as aplicações mais escolhidas no mês de janeiro.

Fique por dentro das tendências da assessoria de investimentos independente!