Search:

Diferença entre as melhores e piores aplicações em 2018

Categoria: Rentabilidade

Ao longo do ano passado, os preços dos ativos oscilaram bastante por diversos fatores como denúncias de corrupção, eleições e incertezas sobre a política e economia, principalmente sobre os rumos da situação fiscal. No cenário externo, a apreensão foi em torno do embate comercial entre os Estados Unidos e a China e indicações sobre o aumento da taxa de juros pelo Fed, o Banco Central americano.

Depois de muito sobe e desce, o Ibovespa fechou o ano com alta de 15,03%. As oscilações também foram intensas no câmbio, mas o dólar encerrou 2018  com valorização de 16,94% a R$ 3,85. O estresse do mercado fez oscilar também os preços dos títulos públicos. Também houve muita turbulência na renda fixa.

Ou seja, no ano passado, o mercado foi bastante desafiador e volátil, mas para quem soube aproveitar as oportunidades, os ganhos foram altos. Por outro lado... também houve investidores que tiveram baixas rentabilidades  ou fortes perdas.

Melhores e piores ações e fundos de investimento em 2018

Saber escolher bem os investimentos e contar com um assessor de investimentos para ajudar nas decisões nunca foi tão importante. É preciso encontrar as aplicações mais adequadas para o seu perfil, objetivos e estilo de vida – montar uma carteira  adequada e que seja capaz de alcançar a performance desejada é um desafio e você deve estar cada vez mais atento e não ir seguindo apenas a “onda” do mercado.

Ações Top 5:

Ticker Companhia Retorno em 2018 (%)
MGLU3 Magazine Luiza 126,36
CEMIG4 Cemig 116,76
BTOW3 B2W Digital 104,98
SUZB3 Suzano Papel 104,73
GOLL4 Gol 71,92
Fonte: B3 Média: 104,95%

Ações Bottom 5:

Ticker Companhia Retorno em 2018 (%)
BRFS3 BRF -40,08
VVAR4 Viavarejo -44,56
KROT3 Kroton -50,09
QUAL3 Qualicorp -56,90
CIEL3 Cielo -58,15
Fonte: B3 Média:  -49,96%

Como você pôde ver, um investidor  que tivesse investido seu dinheiro igualmente distribuído nas Top 5 ações teria ganhado 105%, já quem tivesse escolhido os papéis que performaram mal, os Bottom 5, perderia 50% no ano.

 

Fundos de Investimento

Fundos de ações:

Segundo nosso levantamento com base nos dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), em 2018, os cinco melhores fundos de ações tiveram retorno médio de 33,33%. Os gestores fizeram um excelente trabalho e alcançaram rentabilidades  entre 30,15% e 38,75%.

Já os 5 fundos de ações com piores desempenhos apresentaram alta média de somente 0,37%. Nesse grupo, a performance dos fundos ficou entre 4,81% e menos 4,35%.

Ou seja, a discrepância de rentabilidade  entre os melhores fundos de ações e os piores foi de quase 33%!

Fundos multimercados:

Conforme o estudo, os cinco fundos multimercados que apresentaram os resultados mais positivos no ano passado tiveram retorno médio de 28,20%.

Já os cinco fundos multimercados com piores desempenhos no ano passado apresentaram retorno médio de menos 3,69%.

Fundos de Renda Fixa:

Na categoria mais conservadora, os cinco melhores fundos de renda fixa em 2018 registraram rentabilidade  média de 13,71%.

Porém, os cinco piores fundos apresentaram retorno médio de apenas 0,37% no ano passado.

Assim, mesmo na renda fixa, foi 13,34% a diferença entre o conjunto de fundos com maiores rentabilidades  e os produtos com menores desempenhos.

Como investir melhor em 2019?

Para escolher ações ou fundos de investimentos para a sua carteira, procure um assessor de investimentos. Como já destacamos em um outro post, as ações permitem várias estratégias, podem ser aplicações de curto e médio prazo, perseguindo ganhos com operações mais ágeis e frequentes, ou podem ser tratadas como um investimento de longo prazo.

Ao investir em ações, é preciso acompanhar de perto a situação financeira, operacional e os planos de investimentos das companhias. Não basta apenas olhar de forma macro a Bolsa, pois o nível de dispersão entre as ações  é cada vez maior. Por isso, se você não tiver familiaridade com isso tudo, o suporte de um especialista será imprescindível.

Quanto aos fundos, é a mesma coisa, e um profissional de investimentos poderá te ajudar na escolha dos produtos mais adequados, avaliando o currículo dos gestores, a composição das carteiras e os históricos de desempenho. 

Ferramentas para investir melhor

Inicialmente, é interessante usar um comparador para pesquisar e comparar ativos entre si como fundos e ações, escolhendo os mais adequados para o seu perfil em termos de rentabilidade e risco. Depois, com um simulador, é possível testar uma estratégia, montando uma carteira  virtual com a combinação de produtos. Por fim, é importante fazer o monitoramento e análise contínua da sua carteira  usando um sistema com extratos consolidados para verificar se a estratégia está dando certo. Tomando estas iniciativas, certamente você encontrará as melhores alternativas de investimentos para a sua carteira  em 2019.

Henrique Garcia

CEO

Pesquise e compare todos os investimentos do mercado.

 Encontre os produtos mais adequados para aplicar o seu dinheiro.

Saiba mais