Search:

IRB Brasil e bancos são ações favoritas em setembro

Categoria: Big Data

Quais foram as ações mais compradas pelos grandes investidores em setembro? 

Segundo o estudo Big Data SmartBrain, o destaque no mês foi o setor financeiro com a entrada na lista de preferência do IRB Brasil (IRBR3), empresa líder em resseguros da América Latina, que tem potencial de aumentar ainda mais seus negócios com o andamento dos projetos de infraestrutura no país. Além disso, a companhia fez recentemente dois follow-ons, nos quais o Banco do Brasil, Caixa e o Governo Federal venderam participações e fez as ações ganharem mais volume e liquidez na Bolsa. A ação do IRB Brasil acumulou alta de 75,73% em doze meses terminados em setembro.

Ainda no segmento financeiro, as ações dos bancos também foram bastante procuradas. Os investidores compraram Bradesco (BBDC4), em primeiro lugar no ranking da preferência; Itaúsa (ITSA4), ocupando a quarta posição entre as favoritas, e Itaú (ITUB4), em sexto lugar. 

De julho para setembro, Bradesco, Itaú e Itaúsa tiveram performance abaixo do Ibovespa, ficando mais atrativas para compras.

A mineradora Vale (VALE3), que em agosto estava na primeira colocação no ranking, desceu para a terceira posição. Já a Petrobrás (PETR4) manteve-se no segundo lugar. 

A OI (OIBR3) que apareceu entre as ações prediletas na quinta posição em agosto, caiu para a oitava em setembro. Apesar de estar em processo de recuperação judicial, a empresa é beneficiada pelas mudanças aprovadas na Lei Geral de Telecomunicações e está buscando investidores. Contudo, no mês passado o preço do papel continuou despencando (-20,17%).

Top 10 ações preferidas dos investidores dos segmentos alta renda e private atendidos por assessores de investimentos independentes, segundo o Big Data SmartBrain, base de setembro:

 

TOP AÇÃO Rent. Mês  Rent. Ano 

Rent. 12 Meses 

1

 BBDC4 

3,00 6,15 45,72
2

    PETR4     

8,04 22,76 36,20
3

VALE3

4,78 -6,37 -20,16
4

  ITSA4    

7,43 18,93 42,56
5

IRBR3  

4,12 38,86 75,73
6

  ITUB4    

3,26 6,03 28,12
7

  ABEV3    

2,83 25,16 6,79
8

OIBR3 

-20,17 -24,00 -43,43
9

 MGLU3  

2,07 64,47 143,12
10

VVAR3   

2,46 80,41 56,54
Fonte: Big Data SmartBrain

Quanto aos fundos de ações favoritos, nove fundos que constavam na lista dos Top 10 de agosto prosseguiram em setembro, embora com algumas alterações nas posições.

O Equitas Selection FC FI de Ações manteve-se na liderança. Este fundo teve o maior retorno em 12 meses até setembro, de 74,86%. O Moat Capital FIC FIA passou do segundo para o terceiro lugar. Já o Indie FIC FI Ações subiu da quinta para a terceira posição. 

Em setembro, o ARX Income FIA deixou a relação e o BTG Pactual Absoluto LS FIC FI Ações entrou no ranking.  

Top 10 fundos de ações de setembro e suas rentabilidades:

 TOP Fundo   Gestor Rent. Mês  Rent. Ano  Rent. 12 Meses 
1 EQUITAS SELECTION FC FI DE AÇÕES EQUITAS ADM DE FI 1,02 38,71 74,86
2 INDIE FIC FI AÇÕES

INDIE CAPITAL INVESTIMENTOS

1,06 31,39 50,26
3 MOAT CAPITAL FIC FIA MOAT CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS  3,18 27,05 59,34
4 CONSTELLATION INSTITUCIONAL FC FI AÇÕES CONSTELLATION INVESTIM E PARTICIP 1,27 34,67 58,96
5 BRASIL CAPITAL 30 FC FI EM AÇÕES BC GESTÃO RECURSOS 4,05 35,73 61,95
6 AZ QUEST ACOES FC FI DE AÇÕES AZ QUEST INVESTIMENTOS 1,94 17,66 34,07
7 KAPITALO TARKUS FC FIA KAPITALO 2,85 21,43 43,43
8 ALASKA BLACK FIC FI AÇÕES   BDR NIVEL I ALASKA INVESTIMENTOS 11,03 16,60 50,24
9 BTG PACTUAL ABSOLUTO LS FIC FI AÇÕES BTG PACTUAL -1,04 11,59 18,08
10 AZ QUEST TOP LONG BIASED FC FI DE AÇÕES AZ QUEST INVESTIMENTOS 0,89 18,49 47,91
Fonte: Big Data SmartBrain / obs: todos fundos de investimentos apresentados no estudo são abertos. Foram excluídos do levantamento os fundos exclusivos e os dedicados a determinados grupos e family offices.


É bom você recapitular o que aconteceu na
Bolsa em setembro...

O Índice Bovespa fechou setembro em alta de 3,57% aos 104.745 pontos. O desempenho foi positivo, mas houve muitos altos e baixos. 

Em 18 de setembro, o Banco Central reduziu a taxa Selic de 6% para 5,5% ao ano. Neste mesmo dia, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, decidiu cortar a taxa de juros em 0,25 ponto percentual para o intervalo entre 1,75% e 2% ao ano. 

Aqui no Brasil, as expectativas ainda se concentraram no andamento da reforma da Previdência, sendo que a votação em segundo turno no Senado acabou sendo adiada para outubro. 

No cenário externo, no dia 14, refinarias da gigante petrolífera saudita Aramco foram atacadas por drones e mísseis, o que fez a sua produção ser reduzida pela metade e provocou a alta do preço do petróleo no mercado mundial. Mas, aos poucos a capacidade da Aramco foi normalizada. 

Ainda no âmbito internacional, continuou a tensão comercial entre os Estados Unidos e a China e o outro fator de preocupação foi abertura da investigação na Câmara dos EUA para um possível processo de impeachment do presidente Donald Trump.

Cassio Bariani CFP®

Presidente

Conheça mais sobre nossa plataforma

Simule e salve suas carteiras de investimento para ter maior controle sobre eles.

Fale conosco