Marta Isabel Genovese de Oliveira

Business Intelligence

Mais de Marta Isabel Genovese de Oliveira

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 05 Setembro 2019

A rentabilidade real é o retorno de um investimento descontando a inflação do período. 

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 15 Agosto 2019

Vamos mostrar a forma que deve usada para calcular a rentabilidade de um ativo com o Gross Up. 

Mas, o que é mesmo o Gross Up?

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 02 Abril 2019

No Brasil, já são mais de 200 mil investidores em fundos de investimentos imobiliários (FIIs). Do final de 2016 para cá, o crescimento foi de 100%.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 28 Março 2019

Já explicamos como comparar corretamente as rentabilidades das debêntures comuns, que são tributadas, com as das debêntures incentivadas, que não sofrem a incidência de Imposto de Renda (IR), pois são usadas pelas empresas para levantarem dinheiro para obras de infraestrutura importantes para o País. No caso das isentas, aplica-se o Gross Up, o cálculo que cria um imposto virtual sobre o ganho de capital. Esta é a maneira de colocar as debêntures incentivadas na mesma base de comparação com as tributadas.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 26 Março 2019

O que rende mais: uma debênture a 110% do CDI ou uma debênture incentivada (que não é tributada) a 90% do CDI? A resposta parece óbvia, mas não é assim que funciona no mundo dos investimentos. Cuidado, pois você pode estar cometendo um engano.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 12 Março 2019

Em um cenário de taxa básica de juros em patamares históricos mais baixos, o controle e a análise da precificação das rentabilidades dos títulos de renda fixa precisam ser ainda mais criteriosos. Pequenas diferenças nos retornos podem significar bastante no bolso.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 14 Junho 2018

Neste post, vamos explicar como resolver um problema comum no segmento de renda fixa que investidores como você já enfrentaram ou que certamente vão enfrentar algum dia.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 29 Maio 2018

Temos visto um número crescente de títulos de renda fixa que pagam amortizações, isto é, que fazem pagamentos parciais de forma periódica. Estes títulos geram dúvidas frequentes entre os assessores de investimentos que querem saber se no caso dos títulos isentos, a amortização pode receber Gross Up.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 05 Dezembro 2017

O que faz o patrimônio crescer é o ganho real - a remuneração do investimento que supera a inflação.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 29 Novembro 2017

O come-cotas é o recolhimento de Imposto de Renda (IR) sobre os rendimentos de fundos, que ocorre semestralmente, no último dia útil de novembro e de maio.

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 21 Novembro 2017

Em suas análises e recomendações de investimentos, os agentes de mercado costumam utilizar o Gross Up, cálculo que cria um imposto “virtual” sobre o ganho dos títulos isentos como LCIs, LCAs, CRIs e debêntures incentivadas. O objetivo é colocá-los em uma mesma base de comparação com ativos de renda fixa tributados. 

por Marta Isabel Genovese de Oliveira
em 26 Outubro 2017

No post anterior, vimos que o Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) é uma aplicação que requer alguns cuidados. Esse título é uma opção de diversificação de portfólios, mas sempre deve ser feita uma análise prévia e criteriosa em relação aos riscos.