Search:

Renda fixa: atenção com as amortizações extraordinárias

Categoria: Renda Fixa

Você assessor de investimentos já deve ter se deparado com clientes que costumam perguntar: “Por que recebi um valor da minha aplicação de renda fixa?” ou “Consultei o meu saldo e vi que entrou um valor maior do que estava previsto, por que isso aconteceu?”

Esses questionamentos normalmente estão associados aos créditos recebidos pelas amortizações extraordinárias de alguns títulos de renda fixa.

Emissores de CRI, CRA ou debêntures podem realizar amortizações ou pagamentos periódicos de parcelas do valor nominal (principal) desses títulos. Na maioria das vezes, as amortizações são programadas, feitas nas datas previstas.

No entanto, há situações em que a empresa emissora do título pode, na ocorrência de determinados eventos e mediante comunicação antecipada, realizar as amortizações extraordinárias. Estes pagamentos não seguem a programação original estabelecida e são feitos a qualquer momento trazendo mudança no fluxo de recebimentos e na rentabilidade das carteiras.

Ao recomendar ativos de renda fixa, é importante ler o prospecto e a escritura de emissão dos títulos, que no caso de CRAs e CRIs é o Termo de Securitização definitivo, para conhecer as condições em que pode haver alteração de fluxo.

Assim, você terá condições de analisar a carteira de seus clientes e orientá-los em relação aos valores recebidos inesperadamente referentes aos títulos investidos.

Como isso afeta a carteira dos seus clientes

A amortização extraordinária é uma antecipação do fluxo previsto de recebimento. Portanto, esse valor antecipado poderá ser alocado em outro investimento, modificando a composição da carteira como um todo. Normalmente, essa alteração costuma ser pequena e não afeta significativamente a rentabilidade consolidada.

Porém, se a amortização extraordinária antecipar metade do fluxo previsto e este for o único ativo da carteira, há uma mudança significativa. Ou seja, a alteração que a amortização extraordinária produzirá depende de quanto o valor antecipado representa do total do portfólio do seu cliente. Você que é assessor de investimentos precisa monitorar essas movimentações de perto para prestar um atendimento eficaz!

Continue acompanhando o blog da SmartBrain!

Leia também o post relacionado:

Como calcular Gross Up de amortização?

Ana Carolina Zogno Silva

COO

Conheça mais sobre nossa plataforma

Simule e salve suas carteiras de investimento para ter maior controle sobre eles.

Fale conosco