Ana Carolina Zogno
por Ana Carolina Zogno em 23 Julho 2021

Uma carteira de investimentos deve ser diversificada para que os riscos sejam mitigados - além de poder proporcionar uma rentabilidade de acordo com as expectativas. Mas, a diversificação vai além disso: há outros pontos que também precisam ser levados em conta. A carteira precisa também refletir o perfil do investidor e seguir uma estratégia de investimentos. Por isso, ferramentas que ajudam investidores e assessores a garantir esses fatores acabam sendo um diferencial. 

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 19 Julho 2021

No mês de junho, os investidores mantiveram suas estratégias, apesar de a composição média das carteiras ter sofrido pequenas mudanças. Os fundos multimercados continuaram com a maior participação, mas caíram de 46,1% para 45,2%. Os investimentos que cresceram na preferência do investidor foram as ações, que passaram de 14,1% para 14,5% e a parcela dedicada a outros ativos . A renda fixa representou 28,3% em junho, tendo uma leve queda em relação ao mês anterior.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 16 Julho 2021

O mês de junho veio com diversas novidades na lista de ações mais compradas pelos investidores, de acordo com o estudo Big Data Smartbrain, que analisa os dados da nossa plataforma de consolidação de investimentos.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 15 Julho 2021

O fundo preferido dos investidores no mês de junho foi Rio Bravo FII (RBFF11), da Rio Bravo Gestora de Investimentos, pelo segundo mês consecutivo. No mês, o RBFF11 apresentou uma rentabilidade negativa de -4,99%, acumulando uma queda de -9,05% ao ano. 

Ana Carolina Zogno
por Ana Carolina Zogno
em 08 Julho 2021

Após uma sequência de meses com a escalada do dólar frente ao real,  deixando a moeda, por vezes, próxima aos R$ 6,00, finalmente o câmbio rompeu a barreira dos R$ 5,00 e passou a ser cotado próximo de R$ 4,90. Embora a cotação já tenha subido novamente, a moeda voltou ao patamar dos R$ 5,00, mas essa movimentação e, especialmente, a marca que não era atingida há quase um ano, gerou uma série de questionamentos entre investidores. O principal: com o dólar abaixo de R$ 5,00, está na hora de comprar? 

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 06 Julho 2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, entregou para a Câmara dos Deputados a proposta de reforma tributária do governo. As medidas incluem propostas de tributação que mexeram com o mercado financeiro. No texto, uma tributação de dividendos, o fim da isenção sobre rendimentos pagos a pessoas físicas no caso de fundos de investimentos imobiliários (FIIs) e fundos multimercados exclusivos também passam a pagar tributação no mesmo patamar que os demais.

Ana Carolina Zogno
por Ana Carolina Zogno
em 02 Julho 2021

A taxa de juros no Brasil, que estava em queda desde 2016 e chegou a bater uma mínima histórica de 2% no ano passado, voltou a subir desde março de 2021. Em junho, a taxa Selic alcançou 4,25% e as projeções de analistas de mercado colocam a possibilidade desse índice subir ainda mais, possivelmente alcançando ao menos 6,5% ainda neste ano.

Wirna Arruda
por Wirna Arruda
em 22 Junho 2021

Junho sem dúvida está sendo um mês intenso na  bolsa de valores no Brasil. Afinal, o Ibovespa, principal indicador da performance de ações listadas na B3, bateu recorde atrás de recorde e superou os 130 mil pontos, marca inédita para o índice. No início do mês, o Ibovespa chegou a fechar em alta por oito dias seguidos, mesmo com a pandemia ainda não controlada no país.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 17 Junho 2021

No mês de maio, os investidores mantiveram suas estratégias, apesar de a composição média das carteiras ter sofrido algumas alterações. Os fundos multimercados continuaram com a maior participação - e subiram de 44,62% para uma parcela de 46,12% na composição das carteiras de investimentos.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 16 Junho 2021

O fundo preferido dos investidores no mês de maio foi  o Rio Bravo FII (RBFF11), da Rio Bravo Gestora de Investimentos que apresentou uma rentabilidade de 2,4% no mês, ajudando a rebater a performance negativa de 4,27% ao ano. No mês passado, o fundo estava em segundo lugar na lista dos mais buscados, e apresentou rentabilidade de 1,13%.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 15 Junho 2021

O mês de maio veio com grandes novidades na lista de ações mais compradas pelos investidores, de acordo com o estudo Big Data Smartbrain, que analisa os dados da nossa plataforma de consolidação de investimentos.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 10 Junho 2021

Sem dúvida, ESG, a sigla em inglês para questões ambientais, sociais e de governança, está cada vez mais em pauta. O conceito domina discussões no mercado financeiro e as buscas pelo tema, segundo o Google Trends, sobem exponencialmente desde abril do ano passado. Para muitos investidores, ESG é mais do que uma sigla e tem se tornado um filtro essencial para seus investimentos.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 09 Junho 2021

A Bolsa de São Paulo voltou a movimentar os noticiários do mercado financeiro ao renovar recordes ao atingir 130 mil pontos, após atravessar momentos conturbados com a pandemia do novo coronavírus, que fez não apenas o Ibovespa despencar, como impactou os mercados no mundo todo. Mas não é apenas a renda variável que tem estampado as manchetes econômicas do país. Enquanto a Bolsa volta a subir, a taxa básica de juros do país, juntamente com as previsões do IPCA, seguem na mesma direção.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 08 Junho 2021

A diversificação para classes de ativos internacionais ganhou uma projeção maior entre os investidores brasileiros. Para se ter uma ideia do tamanho da procura, apenas no primeiro trimestre de 2021, os investimentos líquidos de ações de brasileiros no exterior já somam metade de todo o resultado de 2020 - tanto em reais, quanto em dólares.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 01 Junho 2021

Sem dúvida, 2021 está sendo um ano de muitos avanços no sistema financeiro no Brasil e no mundo. O surgimento de diversas fintechs e regulamentações mais abertas tornaram possível - e ágil- o que antes era reservado para apenas um nicho dos investidores: comprar ações internacionais.