Henrique Garcia
por Henrique Garcia em 17 Junho 2021

No mês de maio, os investidores mantiveram suas estratégias, apesar de a composição média das carteiras ter sofrido algumas alterações. Os fundos multimercados continuaram com a maior participação - e subiram de 44,62% para uma parcela de 46,12% na composição das carteiras de investimentos.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 16 Junho 2021

O fundo preferido dos investidores no mês de maio foi  o Rio Bravo FII (RBFF11), da Rio Bravo Gestora de Investimentos que apresentou uma rentabilidade de 2,4% no mês, ajudando a rebater a performance negativa de 4,27% ao ano. No mês passado, o fundo estava em segundo lugar na lista dos mais buscados, e apresentou rentabilidade de 1,13%.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 15 Junho 2021

O mês de maio veio com grandes novidades na lista de ações mais compradas pelos investidores, de acordo com o estudo Big Data Smartbrain, que analisa os dados da nossa plataforma de consolidação de investimentos.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 10 Junho 2021

Sem dúvida, ESG, a sigla em inglês para questões ambientais, sociais e de governança, está cada vez mais em pauta. O conceito domina discussões no mercado financeiro e as buscas pelo tema, segundo o Google Trends, sobem exponencialmente desde abril do ano passado. Para muitos investidores, ESG é mais do que uma sigla e tem se tornado um filtro essencial para seus investimentos.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 09 Junho 2021

A Bolsa de São Paulo voltou a movimentar os noticiários do mercado financeiro ao renovar recordes ao atingir 130 mil pontos, após atravessar momentos conturbados com a pandemia do novo coronavírus, que fez não apenas o Ibovespa despencar, como impactou os mercados no mundo todo. Mas não é apenas a renda variável que tem estampado as manchetes econômicas do país. Enquanto a Bolsa volta a subir, a taxa básica de juros do país, juntamente com as previsões do IPCA, seguem na mesma direção.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 08 Junho 2021

A diversificação para classes de ativos internacionais ganhou uma projeção maior entre os investidores brasileiros. Para se ter uma ideia do tamanho da procura, apenas no primeiro trimestre de 2021, os investimentos líquidos de ações de brasileiros no exterior já somam metade de todo o resultado de 2020 - tanto em reais, quanto em dólares.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 01 Junho 2021

Sem dúvida, 2021 está sendo um ano de muitos avanços no sistema financeiro no Brasil e no mundo. O surgimento de diversas fintechs e regulamentações mais abertas tornaram possível - e ágil- o que antes era reservado para apenas um nicho dos investidores: comprar ações internacionais.

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 26 Maio 2021

O mercado financeiro do Brasil em 2020 viveu momentos turbulentos. A pandemia de Covid-19 chegou ao país e, com ela, medidas de lockdown e redução da atividade econômica. Mas, mesmo diante de um cenário um tanto quanto desafiador, para o mercado financeiro, foi um ano repleto de IPOs - initial public offerings , com 26 novas empresas abrindo o capital e estreando na bolsa de valores de São Paulo, a B3.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 21 Maio 2021

No mês de abril, os investidores mantiveram as suas estratégias em relação a março. Ou seja, os fundos multimercado, com diversas estratégias, permaneceram a preferência e dominando a carteira média de investimentos, conforme mostrou nosso estudo Big Data Smartbrain.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 19 Maio 2021

Enquanto o pano de fundo no país ainda é marcado pela incerteza provocada pela pandemia do novo coronavírus, o mercado segue cauteloso no que diz respeito aos fundos imobiliários. Embora o mês de abril tenha tido rentabilidade positiva para 55,5% dos 188 fundos imobiliários que foram negociados na B3, o mercado ainda segue impactado pela volatilidade no mercado como um todo.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 18 Maio 2021

As ações e os fundos de ações representam, em média, 13,5% das carteiras dos  investidores, de acordo com o estudo Big Data Smartbrain, que analisa os dados da nossa plataforma de consolidação de investimentos.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 06 Maio 2021

As taxas de investimento, que podem ser cobradas por operação ou anualmente, trabalham no sentido inverso dos juros compostos, pois podem levar boa parte dos ganhos.

Historicamente, essas taxas e custos não receberam muito destaque na gestão de investimentos, apesar de sua importância (principalmente quando consideramos o retorno de longo prazo). O foco tem sido maior na alocação de ativos, seleção de gestores ou seleção de títulos.

Ana Carolina Zogno
por Ana Carolina Zogno
em 29 Abril 2021

Os investidores que aplicaram em CRIs, CRAs e debêntures remunerados a CDI, tiveram algumas surpresas em relação ao desempenho desses ativos em 2020, pois o rendimento de alguns títulos estava abaixo do percentual negociado ou até negativos. 

Henrique Garcia
por Henrique Garcia
em 22 Abril 2021

O mês de março foi marcado por alta volatilidade no mercado financeiro, incluindo os fundos imobiliários. O Ifix, índice dos FIIs na B3, teve queda de 1,38% no mês passado, acumulando uma desvalorização de 0,81% no ano.

Cassio Bariani CFP®
por Cassio Bariani CFP®
em 20 Abril 2021

As ações e os fundos de ações representam, em média, 13,5% das carteiras de investimentos, segundo o nosso estudo Big Data, com base nos dados da nossa plataforma de consolidação de investimentos.